Eu Li: O Menino dos Fantoches de Varsóvia

14:03

Primeira leitura concluída em 2016 (iniciei no final de 2015), se tornou um de meus livros favoritos. Sempre gostei de ler e ver filmes relacionados a guerras, em especial a Segunda Guerra Mundial, é um assunto pesado, triste, mas ao mesmo tempo interessante e livros como esse nos mostram outras facetas da guerra, nos apresentam situações prosaicas que realmente podem ter acontecido.


Ficha Técnica
Título: O Menino dos Fantoches de Varsóvia 
Autor: Eva Weaver
Editora: Novo Conceito
Páginas: 398


O livro é dividido em três partes A História de Mika, A Jornada do Príncipe e Voltando para casa.

Inicia com um passeio de Mika e Danny, seu neto, por Nova York, quando eles passam por um teatro e Mika vê um cartaz em um teatro que diz "O Menino dos Fantoches de Varsóvia - Um Espetáculo de Fantoches", o homem não se sente bem, volta para casa com o neto e pede que este pegue um casaco que está embrulhado há muito tempo, e então, conta pela primeira vez tudo que passou durante a II G.M. .


“Eu tinha 12 anos quando o casaco foi confeccionado. Nathan, nosso alfaiate e bom amigo, o cortou para o Vovô na primeira semana de março de 1938. Foi o último ano de liberdade para Varsóvia e para nós... Sempre que você vir um casaco comum, pense no que pode existir em suas dobras, quais memórias podem estar escondidas em seus bolsos.”

Os alemães invadiram Varsóvia e foram subjugando os Judeus, pouco a pouco, tirando-os da escola, tomando sua liberdade, depois suas casas e suas vidas. Mika narra a difícil vida no gueto, e como encontrou os fantoches criados por seu avô, em bolsos escondidos do casaco, que seu avô pediu que ele guardasse pouco antes de ser morto. No gueto, Mika vivia com sua mãe, sua tia, um primo, e sua prima Ellie, que se torna muito importante, um alento e paixão para o jovem Mika, além de uma família desconhecida que abrigaram. Com os fantoches, Mika passou a fazer pequenas apresentações, que traziam sorrisos em meio a tanta tristeza. A maior parte da história é só tragédia, mas encontramos um pouco de "esperança" em Max, um soldado alemão que com gestos ínfimos acaba ajudando um pouco Mika e sua família, porém, também é Max que faz com que o menino Mika tenha de apresentar seu espetáculo de fantoches para os alemães (algo que Mika detesteva e o fazia se sentir péssimo). Quando os judeus são tirados do gueto e levados para campos de concentração, Mika consegue ficar e se esconder ... Max dá uma pequena ajuda e pede o fantoche do príncipe como presente, Mika acaba entregando o médico, porém, mais adiante, dá seu precioso príncipe ao alemão, e esse fantoche continuaria mudando vidas depois da guerra.

"O fedor da miséria e do desespero estava por toda a parte: uma mistura de cheiros - repolho, sujeira, esgoto e morte; o cheiro de multidões aprisionadas, amontoadas e sem qualquer possibilidade de escapar." 

"Mais do que pão, a poesia é necessária em épocas que não há nenhuma necessidade de ouvi-la."- Leopold Staff

Então começa a segunda parte ... o que aconteceu com alguns alemães (Max dentre eles) após a guerra. Foram levados em trens de carga para Sibéria e tratados de forma cruel, da mesma forma (ou pior) que tratavam os judeus. Muitos morreram no caminho e mais nos primeiros anos. Max conseguiu manter consigo o fantoche que ganhara de Mika. {spoiler} Max consegue fugir e depois de anos de caminhada retorna a casa, revê sua mulher e filho e mais alguns anos depois tem uma neta, Mara. {fim do spoiler}

A tarceira parte meio que retorna ao início, a peça que Mika viu o cartas em Nova York ... mas o resto da história e os pormenores deixarei para vocês descobrirem ao ler este livro maravilhoso. A autora nos mostra uma "amizade" entre um judeu e um alemão, e as mudanças físicas e psicológicas que a guerra traz para ambos os lados, bem como o improtantíssimo papel de simples fantoches na vida dessas pessoas que viveram tantos horrores. Abre nossos olhos para importância de cada pequena coisa, de uma colher, um cubinho de açúcar, um gole da água ... Nos faz refletir, nos emocionar e desejar nunca passar por algo assim novamente.

"Naquela época, a morte não tinha a imagem clássica do esqueleto coberto por um manto negro carregando uma foice. Não, a morte usava um uniforme elegante feito na Alemanha para a elite do Reich."  (Visão de Mika e dos judeus)

"A morte não é uma figura cadavérica coberta com um manto negro e empunhando uma foice - ... - A morte é o vento que vem do norte, nuvens carregadas de neve que enterram todas as coisas vivas. É o frio que queima os seus pulmões, quebra seus ossos e arrebenta sua alma. Faz você querer matar para conseguir um lugar perto do fogo, mesmo se for um daqueles malditos gorareiros a lenha."  (Visão de Max - o alemão)

You Might Also Like

12 comentários

  1. Cara, eu não conheço o livro, mas só de ler a resenha que você fez, a vontade de comprar o livro já está grande. HAHAHAHAHA E sem falar que amo histórias sobre a guerra mundial. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então a resenha atingiu o objetivo, compre sem medo <3 :*

      Excluir
  2. Livro maravilhoso! Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  3. Sempre fico com o pé atrás na hora de ler esse tipo de livro. Fico com medo de ser triste demais... Mas gostei da maneira como você escreveu sua resenha, fiquei interessada no livro!

    Mari
    http://www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É triste mesmo, mas tem mais do tristeza, vale muito a pena! :*

      Excluir
  4. Eu também gosto muito de ler livros sobre guerras, seja as guerras mundiais ou as do oriente médio. É um assunto pesado, mas é a realidade e acho necessário ler sobre isso!
    Você já leu "Era uma vez, a muito tempo atras..."? Também se passa em Varsóvia. E eu gostei muito, mesmo sendo triste! :/
    Poxa, estou com invejinha branca de você. Ainda não terminei nenhum livro esse ano. E a minha meta é ler 52! hahahaha
    Espero conseguir! Feliz 2016!! <3

    http://seismilmilhas.com/
    http://facebook.com/seismilmilhas
    https://www.youtube.com/c/seismilmilhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, nunca li e já vou adicionar a lista de leituras, nem tinha ouvido falar :O , obrigada pela visita e indicação! Bjs

      Excluir
  5. Oi, não gosto muito do tema central do livro, mas vou conferir. Adorei a resenha.

    Beijos
    http://www.blogsemcriterios.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, realmente não deve ser muito bom se não gosta da premissa, mas pra quem gosta, é um prato cheio <3 :*

      Excluir
  6. Amei a sua resenha, super completa! Nao conhecia o livro mas já estou super curiosa para comprar e ler.
    Arrasou!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá Mônica!
    Estrou para a minha lista. Adoro romances históricos, não conhecia esse e fiquei mega curiosa!
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas | SORTEIO 250 SEGUIDORES! NOS SIGA E PARTICIPE :)

    ResponderExcluir

Parceira:

Méliuz

Cupom de Desconto